RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalContador empreendedor: prepare-se para o futuro da contabilidade

Contador empreendedor: prepare-se para o futuro da contabilidade

Em um mundo tecnológico, praticar a contabilidade tradicional é sinônimo de perder espaço no mercado e vantagem competitiva perante a concorrência. O que fazer para sair desse contexto? A resposta está no perfil do contador empreendedor.

A ideia é atender às demandas existentes e ter uma atuação mais estratégica, em vez de operacional. Além de ser uma forma de se preparar para o futuro, essa medida também contribui com a oferta de outros serviços, que agregam valor ao seu escritório e ajudam a captar mais clientes.

Para alcançar esse propósito, é preciso adotar uma série de medidas. Neste artigo, vamos apresentar as principais delas com base na evolução do contador e nos novos modelos de negócio que surgiram como alternativa a esse profissional. Saiba mais!

A evolução do contador

Nos últimos anos, a contabilidade tem evoluído para outros caminhos e exige do contador uma postura inovadora. O papel desse profissional se tornou cada vez mais estratégico para as organizações — e a ideia é aumentar a competitividade das companhias por meio dessa atuação, que deixa de lado o aspecto operacional.

Hoje, além de os contadores cuidarem de atividades básicas, eles têm a responsabilidade de realizar outras tarefas, que ajudam as empresas a atingirem resultados significativos. Cabe à tecnologia, nesse caso, fazer os cálculos necessários, enquanto o profissional tem o dever de interpretar as informações e apontar o caminho certo.

Quer um exemplo? Provisionamento de receitas. Antes, o profissional da contabilidade apenas indicava quanto estava guardado ou apontava a necessidade de agir dessa forma. Agora, ele faz essa sugestão e demonstra de que maneira é possível chegar lá. Para a companhia, é a oportunidade de ter mais dinheiro em caixa para usar no curto prazo, em vez de recorrer a empréstimos em caso de imprevistos.

Outras atuações do contador atual são:

  • busca de oportunidades: o profissional assume o papel de analista ao perceber o contexto do negócio e indicar novas possibilidades;
  • elaboração de relatórios e planos de ação: o contador analisa os dados, assinala o que precisa ser melhorado e ajuda o empresário ou o gestor a traçar um planejamento para atingir seus objetivos;
  • capacidade de pensar de forma inovadora: a ideia é deixar de ser um executor para encontrar oportunidades, propor metodologias de trabalho e maneiras eficazes de comunicação. Com essa avaliação abrangente, o atendimento aos clientes é aperfeiçoado;
  • consultoria de negócios: o contabilista que age de acordo com essa proposta executa todas as atividades mencionadas aqui. Por meio da análise dos dados históricos, ele verifica o que é possível melhorar e, então, sugere soluções que ajudarão o negócio a alcançar o sucesso.

Em suma, a contabilidade repassa as informações necessárias para o crescimento seguro e sustentável do negócio. Por isso, o profissional que atua nessa área deve ter uma visão estratégica do negócio para apontar o melhor caminho a seguir. É aí que surge o papel do contador empreendedor.

O futuro da contabilidade: contador empreendedor

O empreendedor é, por excelência, o profissional que lidera, inova, corre riscos calculados, é proativo e criativo. Junto a isso, precisa ter competências técnicas e comportamentais que o ajudem a atingir os objetivos do negócio. Assim também deve atuar o contador com esse perfil, já que ele precisa ajudar as empresas com relação à sua organização, planejamento fiscal financeiro, estruturação contábil e mensuração do retorno do capital investido.

A proposta de unir a contabilidade com o empreendedorismo cumpre os quesitos já apontados para o contador de sucesso. Em outras palavras, identifica oportunidades de mercado e analisa o histórico de números para alavancar mudanças e gerar lucro para os empresários. Fora esse papel, o objetivo também é ter acesso a informações relevantes que contribuam com o processo decisório. Elas são de ordem contábil, tributária e trabalhista, além de terem relação imediata com outras áreas, como RH, finanças e direito.

Nesse cenário, a ideia é que o contador estabeleça uma parceria estratégica com o empresário. É dessa forma que se torna possível garantir o compliance e a reputação no mercado, ter facilidade de negociação e melhoria no pagamento de impostos pela prática de elisão fiscal.

A questão é: como firmar essa parceria de maneira eficiente? A resposta passa por algumas etapas, que listamos a seguir. Confira!

Entenda sobre empreendedorismo contábil

O empreendedorismo contábil é um cenário derivado das mudanças ocorridas no mercado devido ao surgimento de tecnologias e demandas dos clientes. O objetivo é facilitar a execução de atividades rotineiras e focar tarefas estratégicas, que oferecem suporte à gestão do negócio e à captação de clientes. Nesse contexto, o contador utiliza as informações de que dispõe para agilizar e desburocratizar os processos, ao mesmo tempo que foca a satisfação dos clientes. Além disso, há atenção para as novidades e inovações do setor.

Saiba correr riscos

A atuação como empreendedor abrange riscos que precisam ser calculados e minimizados. No campo contábil, essa situação é ainda mais relevante, porque o cenário tributário brasileiro é complexo e exige um cuidado maior para ser competitivo. Entre os perigos existentes estão:

  • descontrole financeiro;
  • sonegação de impostos por esquecimento dos tributos;
  • pagamentos em valores acima do previsto;
  • ausência de precisão em relatórios patrimoniais;
  • precificação errônea;
  • perda de prazos legais;
  • bloqueio de bens;
  • autuação judicial da empresa etc.

Como contador, você já tem uma noção clara desses critérios. Ao ser empreendedor, deverá cuidar desses aspectos do seu escritório e dos seus clientes. No entanto, softwares específicos já realizam as boas práticas para evitar a falta de conformidade no seu negócio.

Identifique oportunidades

A identificação de oportunidades está diretamente relacionada à inovação e à capacidade de compreender o mercado e seu contexto atual. É preciso sair da zona de conforto e agir como consultor, a fim de encontrar as melhores soluções para as situações do dia a dia. Por isso, a contabilidade é uma ferramenta de gestão, que prevê os resultados da organização a partir das metas traçadas e define como os recursos deverão ser alocados.

Com o objetivo de se preparar para o futuro, o contador precisa encontrar novos modelos de negócio e detectar chances de aperfeiçoar seu trabalho e aumentar o mix de serviços. Nesse contexto, a franquia surge como uma alternativa viável e, mais que isso, capaz de trazer um excelente retorno sobre o investimento (ROI).

A ideia de abrir uma franquia contábil

A franquia contábil é uma nova oportunidade de negócio, na qual o contador tem o suporte necessário para os desafios diários, como custos elevados, multas, problemas com o Fisco, colaboradores com pouca capacitação e clientes complicados. Nesse caso, a ideia é fornecer apoio total à operação do seu negócio para que você seja capaz de atuar com a parte estratégica.

Isso significa captar clientes e focar o atendimento. Com a independência e a autonomia proporcionadas pela franqueadora, você consegue oferecer mais serviços que a contabilidade e aumentar sua renda. De quebra, aumenta seu networking e conta com um know-how essencial para o alcance do sucesso.

Entre os benefícios dessa estratégia estão:

  • aumento da estabilidade e da segurança do negócio, porque você tem o suporte de uma marca consolidada no mercado;
  • apoio especializado sempre que necessário;
  • investimentos mínimos, já que a estrutura física é dispensável e a franqueadora oferece suporte em relação a RH, marketing, contabilidade, financeiro e comercial;
  • redução da burocracia, o que permite ter mais tempo para prospectar e atender clientes.

É importante destacar que todas essas vantagens são possíveis porque a parte operacional fica sob cuidados da franqueada. Na prática, isso significa que as escriturações contábil, fiscal e trabalhista/previdenciária ficam como sendo responsabilidade da marca. Ou seja, você executa a parte relacional com o cliente e ainda conta com as tecnologias necessárias para aproveitar ao máximo os recursos disponíveis.

Assim, ser um contador empreendedor é uma maneira eficiente de melhorar os serviços oferecidos, realizar uma boa gestão e ter uma renda maior. Você ainda consegue fazer melhores investimentos e focar a captação de clientes para aumentar a sua margem de lucro.

Se é isso que deseja, precisa pensar em ser um contador empreendedor agora mesmo! Mais que isso, é necessário aplicar seu capital sempre. Então, que tal conhecer as 7 principais formas de investimento disponíveis no mercado? Baixe o e-book e confira as opções existentes!


José Carlos Braga Monteiro

Detentor das empresas Studio Fiscal, Studio Law, Studio Brokers e E-Fiscal, o Grupo Studio apresenta serviços corporativos inteligentes com uma expertise de mais de 18 anos. Presente em todo o território nacional através de seus franqueados e aliançados, o Grupo apresenta uma grande sinergia quanto aos seus modelos de negócio.