RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalBuscando novos ares na carreira de advogado? Veja as melhores opções!

Buscando novos ares na carreira de advogado? Veja as melhores opções!

Busca novas oportunidades na carreira de advogado?

Saiba que as oportunidades são variadas. Você pode até mudar de área ou encontrar nichos diferentes que exploram atuações diversas e permitem se destacar no mercado. Essa questão é importante porque a definição do rumo a seguir tende a ser um caminho longo.

Por isso, se você também busca novos ares, saiba que não está sozinho! As opções são variadas — e nós vamos listar algumas delas neste post. Ficou curioso? Saiba mais!

Mude de área

É comum o advogado buscar uma especialização após a graduação, levando a sério a máxima de que um profissional nunca deve parar de se atualizar. Apesar dessa qualificação, isso não significa que é obrigatório continuar na mesma área. Para investir na mudança, é preciso considerar alguns aspectos relevantes, como:

  • tempo de atuação;
  • escritório de advocacia com o qual trabalha, ou se exerce a profissão de maneira autônoma;
  • condição do mercado de trabalho;
  • demanda existente nas áreas que pretende aplicar;
  • localização geográfica.

A partir desses critérios, é possível fazer a mudança necessária. Entre as principais opções estão:

  • Direito Trabalhista e Previdenciário;
  • Direito Civil;
  • Direito Penal;
  • Direito Tributário;
  • Direito Empresarial;
  • Direito Eleitoral;
  • Direito Ambiental.

Vale a pena lembrar que muitos advogados optam por mudar sua carreira porque estão infelizes no trabalho. Por isso, antes de agir, reflita sobre o atual momento, considere tirar umas férias e verifique como anda seu psicológico (às vezes, um problema externo pode acabar influenciando a decisão). Dessa forma, você tem mais certeza da sua escolha e elabora um planejamento adequado.

Tente concurso público

Participar de concursos públicos traz várias oportunidades aos advogados e bacharéis em Direito. Além disso, oferecem alta remuneração inicial e estabilidade no cargo. Entre as funções a serem exercidas quando aprovado estão as de:

  • juiz: exige comprovação de 3 anos de atividade jurídica, tanto para a magistratura federal quanto para a estadual, militar e trabalhista;
  • promotor de justiça: defende os interesses da sociedade, da ordem jurídica e do regime democrático. Também é preciso ter 3 anos de atividade;
  • procurador da República: atua nas áreas cível, constitucional, criminal e eleitoral. Também exige 3 anos de atividade jurídica;
  • procurador de contas: representa o Ministério Público nos Tribunais de Contas. Fiscaliza os aspectos financeiro, contábil, orçamentário, operacional e patrimonial de estados e municípios;
  • procurador do estado ou do município: atua em função consultiva, além de escrever e analisar editais de licitação e contratos;
  • defensor público: oferece assistência jurídica a pessoas que precisam;
  • delegado de polícia: preside o inquérito policial e comanda a parte jurídica da investigação;
  • procurador no Banco Central: faz a representação judicial e extrajudicial da instituição;
  • procurador federal: representa judicial e extrajudicialmente as fundações e autarquias públicas federais;
  • procurador da Fazenda Nacional: atua com a representação focada na matéria tributária, de execução e cobrança de dívida ativa da União;
  • advogado da União: tem a mesma função do procurador da Fazenda, mas trabalha com os órgãos federais do Poder Executivo;
  • tabelião de notas: aconselha as partes e elabora documentos públicos para garantir a segurança jurídica, como escrituras públicas, atas notariais, testamentos, autenticações, procurações e reconhecimento de firma.

Viu como os concursos públicos oferecem muitas opções? Para exercer uma dessas funções, é preciso ficar atento à abertura dos editais e suas exigências. Ter especializações e até mestrado ou doutorado também fazem a diferença, porque há provas de títulos para muitas dessas opções.

E-book – Negociação estratégica – como fazer negócios de sucesso e aumentar as vendas

Atue como professor e/ou pesquisador

Muitos desconhecem essa informação, mas o advogado também pode ser pesquisador e professor. O primeiro é o profissional que avalia temas das principais áreas do Direito. Precisa ter mestrado e, de preferência, doutorado. O segundo também requer essas qualificações, mas ministra aulas em faculdades e cursos preparatórios.

A diferença é que o pesquisador trabalha em faculdades ou grandes escritórios de advocacia, a fim de auxiliar casos expressivos que requerem dados para sustentar a argumentação. Em qualquer um dos casos, ele realiza pesquisas de longo prazo, de até 3 anos, ou de curto período, entre 1 e 2 meses.

Por sua vez, o professor não tem espaço em escritórios, mas pode ser especialista em qualquer área, como a criminal, trabalhista, cível, administrativo, tributário etc. Assim, consegue trabalhar outros conhecimentos e competências, já que precisa ensinar pessoas.

Seja um consultor estratégico

O consultor estratégico costuma trabalhar com startups, porque acompanha a empresa em seu início de funcionamento. Atua diretamente com a assessoria relacionada a assuntos trabalhistas, fiscais, regulatórios, societários e outros que fazem parte desse começo de negócio.

Junto a isso, o consultor contribui para a formação de equipes estratégicas para determinadas áreas de atuação. Ele também atua com o monitoramento de metas e participa do planejamento de novos projetos.

Futuro da contabilidade – GRUPO STUDIO

Invista em franquia

As franquias para área tributária e administrativa são outras boas alternativas para mudar sua carreira de advogado. O franchising está consolidado e tem um crescimento contínuo — em 2018, por exemplo, foi de 7,1%. Além disso, essas unidades exigem um perfil de profissionais das áreas de Direito, Contabilidade, Economia e Administração para serem bem administradas.

Como funciona?

O advogado fica responsável pela parte relacional, enquanto a franqueadora executa as operações necessárias. Assim, você foca seus esforços na prospecção e ampliação da carteira de clientes e nem precisa ter conhecimento técnico na área fiscal. De quebra, ainda recebe apoio para marketing, recursos financeiros e humanos, contabilidade e comercial.

Dentro desse escopo, os serviços oferecidos por esse tipo de franquia são:

  • revisão de tributos federais;
  • mapa fiscal;
  • planejamento tributário;
  • revisão de impostos indiretos;
  • RT Prime — consultoria que analisa de forma estratégia as operações tributárias.

Caso você tenha conhecimentos em Direito Tributário, conseguirá levar sua unidade com mais facilidade. Se não tiver o know-how necessário, ainda assim é capaz de ter a sua franquia, porque a parte operacional é responsabilidade da marca.

Quais são as vantagens?

Os benefícios conquistados ao abrir uma franquia são variados. Você já tem o modelo de trabalho estruturado e apenas precisa se adaptar a ele. Além disso, tem:

  • expansão rápida, porque os investimentos são divididos entre os franqueados;
  • operação unitária, o que faz o proprietário ter mais capacidade de engajamento, envolvimento e gestão — fatores que tendem a elevar a lucratividade e a rentabilidade;
  • aumento do poder de compra, porque a negociação é fortalecida pela rede;
  • organização do conhecimento, com possibilidade de compartilhamento entre os integrantes;
  • auxílio ao planejamento, a fim de aumentar as suas chances de sucesso;
  • financiamento fácil e seguro, caso seja necessário obter capital.

Com todas essas vantagens, você tem a possibilidade de mudar a sua carreira de advogado, encontrar outras oportunidades e fortalecer a sua imagem como profissional. Agora é só verificar qual alternativa tem mais a ver com você e segui-la. Porém, saiba que a franquia oferece uma chance maior de sucesso, porque a taxa de mortalidade desses negócios é de apenas 3% no primeiro ano de atividade, enquanto chega a 26% no varejo.

Ficou animado? Então, que tal conhecer uma franquia para área tributária/administrativa? Entre em contato com a Studio Fiscal e saiba como seus conhecimentos são aplicáveis e trazem resultados positivos!


José Carlos Braga Monteiro

Detentor das empresas Studio Fiscal, Studio Law, Studio Corporate, Studio Brokers,E-Fiscal, E-contábil e Studio Energy o Grupo Studio apresenta serviços corporativos inteligentes com uma expertise de mais de 20 anos. Presente em todo o território nacional através de seus franqueados e aliançados, o Grupo apresenta uma grande sinergia quanto aos seus modelos de negócio.