RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalArgumentação jurídica: conheça 5 formas de melhorar sua retórica

Argumentação jurídica: conheça 5 formas de melhorar sua retórica

Para ter êxito nas mais variadas causas em que atua, o advogado precisa ter uma argumentação jurídica eficaz. Seja numa sustentação oral, seja durante um interrogatório, a retórica do operador do Direito tem grande relevância para ele expor os próprios pontos de vista de forma persuasiva, de modo a convencer juízes, desembargadores ou até ministros.

Quando desenvolve uma linha de pensamento coerente e consegue expô-la de forma clara e objetiva, o advogado aumenta as chances de sair vencedor nas questões jurídicas. Por esse motivo, o domínio da retórica é fundamental para a atuação desse profissional.

Se você sente que precisa aperfeiçoar a sua argumentação jurídica, confira 5 dicas valiosas a seguir.

1. Criar um roteiro

Uma exposição de ideias eficaz, que possibilite ao interlocutor não só entender o que foi apresentado como aderir ao ponto de vista em questão, requer uma organização coerente dos pensamentos.

Para não se perder na explanação, é conveniente que o advogado faça um roteiro do que será proferido. Ao elaborar o discurso, torna-se relevante fazer um encadeamento dos argumentos, de modo a comprovar a tese defendida. Com isso, evita-se frases contraditórias ou que não levem à conclusão esperada.

2. Ensaiar para si mesmo como uma maneira de treinar

Seja qual for a atividade, o treinamento é um requisito essencial para se chegar perto da perfeição. Quanto se trata de argumentação jurídica, não é diferente. Por isso, busque ensaiar as suas defesas antes de executá-las na prática.

Tal exercício permite um ganho de confiança do advogado, já que ele se sentirá mais preparado a explanar os próprios argumentos.

 

Marketing Jurídico: atraia clientes sem ferir o código da OAB

3. Controlar o tempo

Conforme o rito pelo qual será conduzido o processo, podem ocorrer variações nos tempos destinados à sustentação oral do advogado. Assim, é recomendável fazer um controle do tempo da apresentação, para que seja possível concluir a linha de pensamento e, desse modo, evitar prejuízos para a compreensão dos magistrados.

4. Variar o tom de voz e realizar pausas durante o discurso

Com a mudança de entonação, o advogado pode despertar diferentes tipos de sentimentos nos interlocutores do discurso. Logo, é útil variar o tom de voz para evitar que a apresentação se torne enfadonha e, ao mesmo tempo, proporcionar ênfase nos aspectos-chave da tese.

A utilização de pausas também se faz necessária, principalmente para encadear ideias e dar um ritmo harmonioso à exposição.

5. Pedir o feedback de colegas

Por fim, mais uma maneira de aperfeiçoar a retórica é pedir a opinião dos colegas. Por exemplo, é possível fazer simulações, de modo que outras pessoas possam dar feedbacks sobre a atuação de quem está apresentando.

Nesse caso, a presença de um advogado com mais experiência em oratória pode ser bastante proveitosa para a correção de eventuais vícios na fala e de equívocos no desenvolvimento da linha de raciocínio.

Como você pode notar, o treinamento da retórica é indispensável para um advogado que quer ter sucesso na defesa das próprias teses. Afinal, além de saber embasar os argumentos em pressupostos de fato e de direito, o profissional que exerce a advocacia precisa expor as ideias de modo persuasivo.

Gostou das dicas? Que tal ajudar seus colegas no aperfeiçoamento da argumentação jurídica? Compartilhe este post nas suas redes sociais e contribua para a disseminação dessas informações!


Redação Grupo Studio