A franquia é vista por muitos como a maneira mais eficaz de iniciar um novo negócio. De fato é, mas sabemos que há muito o que pesquisar antes de assinar um contrato.

O candidato deve estar ciente da situação financeira da franquia, antes de decidir se tornar um franqueado. Em particular, os detalhes das taxas de franquia devem ser acordados antes que o negócio seja feito entre o franqueador e o franqueado.

Eles podem consistir em depósitos, taxas de inscrição, royalties, custos de publicidade e outras despesas cobradas do franqueado.

Sendo assim, neste artigo mostraremos o que são as taxas de uma franquia, bem como a diferença entre ela e os royalties.

O que são as taxas de franquia?

As taxas de uma franquia podem variar de acordo com a marca, mas, em geral, cobrem os custos de treinamento, recrutamento, equipamento e suporte.

Esse valor incorpora diversas despesas com os serviços de inauguração, treinamentos, bem como orientação na escolha do ponto comercial, projetos arquitetônicos, entre outros.

Ademais, o status da marca no mercado, o número de unidades existentes, além do prazo estipulado em contrato também estão embutidos no valor da taxa. Por esses motivos, o capital inicial pode variar entre as franquias.

O que são Royalties?

Já os royalties são uma porcentagem das vendas do franqueado. Esse sistema é diferente dependendo das franquias. Porém, basicamente, é um pagamento por utilizar a marca do franqueador. 

Algumas empresas não cobram royalties, favorecendo um preço alto por seus produtos. Sendo assim, os possíveis franqueados precisam estar cientes exatamente do que vão pagar e se existem taxas ocultas.

Os custos de publicidade são usados ​​pelos franqueadores para cobrir os custos de marketing ou promoção. Essas taxas são geralmente uma porcentagem fixa, entre 4% e 10% brutos das vendas.

Os valores adiantados para publicidade nacional geralmente não são solicitados a franqueados novos, pois isso não lhes interessa.

Onde é utilizada a taxa da franquia e os Royalties?

Ao comprar uma franquia, você entra em um relacionamento financeiro com outra empresa, claramente definido no contrato que ambos assinam. Ao assinar, você concorda em seguir os procedimentos estabelecidos pela empresa e pagar taxas específicas de franquia em troca do direito de usar o nome da marca e outros ativos proprietários.

Assim, quanto maior o grupo ao qual a franquia pertence, mais a assistência ao franqueado é desenvolvida.

Você pode pensar nisso como ingressar em um clube exclusivo – onde você paga uma quantia inicial para se tornar sócio, bem como taxas contínuas para manter essa associação. Em um relacionamento franqueador / franqueado, o franqueador usa essas taxas para diferentes propósitos:

Taxa única de franquia

Essa taxa cobre as despesas iniciais de um franqueador – como treinamento, assistência na seleção de locais, negociações e criação de leasing, recrutamento / treinamento de pessoal, marketing e quaisquer outros custos associados ao lançamento de uma loja.

Taxas de royalties recorrentes

Por sua vez, os royalties recorrentes são normalmente usados ​​para custear as despesas correntes incorridas por uma empresa de franquia. Essas despesas podem incluir atualizações nos manuais de operação, suporte de campo, custos administrativos, salários da equipe, recrutamento de novos franqueados, pesquisa e desenvolvimento de produtos e expansão da marca.

Taxas fixas

As taxas fixas de royalties são valores pagos ao franqueador semanalmente ou mensalmente, independentemente das vendas ou receitas de um franqueado. Com esse tipo de royalties, o franqueador pode incluir uma provisão que permita ajustar o valor da taxa.

Divisão de lucros

Os royalties de lucros divididos não são muito comuns, principalmente porque são vistos de forma menos favorável pelos franqueados. Com esse método, os lucros totais de um local durante um período definido são divididos entre o franqueado e o franqueador em uma porcentagem acordada, como 40/60.

Porcentagem de receita

Se um franqueador cobrar os royalties com base em uma porcentagem da receita, os franqueados pagam uma parte definida de sua receita bruta durante um período específico, geralmente semanalmente ou mensalmente.

Porcentagem por item ou transação

Esse método é semelhante à porcentagem de royalties de receita, mas é baseado em transações individuais, e não na receita bruta. Franqueadores que cobram esse tipo de royalties geralmente fazem com que seus franqueados usem sistemas de ponto de venda que fazem os cálculos automaticamente.

Por fim, é importante colocar tudo na ponta do lápis e se certificar sobre o tipo de franquia se encaixa melhor em seu planejamento de negócios.

 


Leia também: “Home Office: Startup aumenta número de clientes”

Ou assista: “Perspectiva: o lado positivo do caos”

Artigos relacionados

Você também pode estar interessado

Hot daily news right into your inbox.