RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalQuero ter uma franquia: o que fazer? Por onde começar?

Quero ter uma franquia: o que fazer? Por onde começar?

Depois de analisar vários negócios para investir, você buscou um empreendimento lucrativo e decidiu: quero ter uma franquia! Mas, e agora? O que fazer? Por onde começar?

Existem diversos pontos que precisam ser analisados ao investir nesse ramo para garantir um bom negócio e não ter prejuízos.

Preparamos este post com os principais caminhos para abrir uma franquia com segurança. Não perca!

Conheça o mercado

Um dos pontos mais importantes antes de escolher e começar uma franquia é conhecer o mercado. Analise a região em que a franquia será instaurada para verificar o que falta, o que os consumidores querem e quais negócios podem se destacar.

Às vezes uma franquia tem fama de ser lucrativa e atrair muitos clientes, porém, a área de atuação na cidade pode estar saturada, situação em que o público-alvo poderá optar por outras empresas já conhecidas.

Há também a questão financeira da população: quanto eles estão dispostos a gastar? Muitas vezes, mesmo que precisem do produto ou serviço, os consumidores podem não ser atraídos pelos preços, preferindo buscar outras opções.

Por isso, você deve ter uma visão empreendedora e saber discernir e identificar esses pontos na região em que quer montar o negócio para que haja sucesso.

 

Baixe agora grátis: Guia essencial para aumentar a rentabilidade no seu escritório de advocacia

 

Defina seu orçamento e expectativas

O segundo passo é definir o orçamento e expectativas, ou seja, o que você pode gastar com a franquia e qual a expectativa que tem com o negócio.

O objetivo aqui é ser realista e filtrar opções que não se encaixam no capital e nas metas para facilitar a escolha da franquia com o melhor custo-benefício para você.

Nessa hora, já deixe tudo bem claro: o que você tem para investir, em quanto tempo pretende recuperar o investimento, quais impostos devem ser pagos, se arriscará no negócio ou se prefere algo mais garantido, mas menos rentável.

Isso é importante para que as opções disponíveis não fiquem fora de sua realidade, causando desânimo ou fazendo você desistir.

Estabeleça as possibilidades

Agora é a hora de realmente determinar quais são as possibilidades de investimento, quais as franquias que se encaixam no seu perfil e de sua região. Aqui começa a parte prática.

Você precisa estar ciente de que pode demorar um tempo até reaver o capital investido, além de ter certeza de que você se identifica com o ramo em que está trabalhando.

Por isso, chegou o momento de visitar feiras, conversar com franqueados, buscar sites de franquias e estabelecer as possibilidades de investimentos, e escolher que franquia você quer ter.

O essencial é pesquisar intensamente, para depois ter segurança com a franquia que escolheu.

Estude a respeito do negócio

Pronto, definidas as possibilidades você já sabe em qual ramo vai investir e trabalhar. É hora de estudar tudo a respeito do assunto! Se for trabalhar com roupas, saiba tudo sobre moda; se optar por uma rede de fast-food, estude os alimentos que serão comercializados.

Conheça também os seus futuros consumidores, o quanto eles pretendem gastar, com que frequência eles planejam adquirir seus produtos e serviços.

Além disso, adquira informações com outros franqueados do mesmo ramo, que tipo de ponto comercial eles têm, qual o horário de funcionamento e que mais vende, qual sua margem de lucro etc.

Com o conhecimento sobre o negócio, é normal que você se sinta mais seguro, tome decisões mais rapidamente e saiba como lidar com eventuais problemas.

Analise a COF e o contrato

A Circular de Oferta de Franquia (COF) é um documento que deve ser entregue ao futuro franqueado até 10 dias antes da assinatura do contrato ou do pagamento de qualquer taxa, devendo conter todas as especificações quanto ao valor, ramo, pagamentos, direitos e deveres etc.

Por isso, é fundamental que o documento seja lido com muita atenção, verificando tudo que é ofertado e as taxas a serem pagas.

Junto com a COF, o franqueado também receberá uma cópia do contrato. Analise todas as cláusulas e, se possível, consulte um profissional da área para dar opiniões.

Seguindo todos esses passos e analisando bem o contrato, você terá certeza de que fez a escolha certa ao decidir ter uma franquia! Aproveite e leia nosso e-book sobre como analisar o retorno de uma franquia!


Redação Grupo Studio