RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalGestão horizontal ou vertical: qual o melhor modelo?

Gestão horizontal ou vertical: qual o melhor modelo?

Quando chega o momento de decidir entre os modelos de gestão horizontal ou vertical, muitos empreendedores ficam em dúvida sobre qual opção é a melhor para o seu negócio.

Entenda, no post de hoje, qual é a importância estratégica dessa escolha para as empresas e saiba quais são as diferenças entre os dois modelos de gestão na prática. Boa leitura!

 

Como funcionam os modelos de gestão horizontal e vertical?

Na atualidade, o mercado apresenta muitos desafios para os profissionais que desejam empreender e alcançar o sucesso do seu negócio.

Um desses desafios diz respeito à definição do modelo de gestão mais adequado para cada empresa, considerando as características próprias da organização e as bases dos modelos de gestão horizontal e vertical.

A gestão horizontal é um modelo gerencial moderno, que surgiu para suprir as lacunas deixadas pela falta de flexibilidade e de dinamismo na gestão empresarial.

Trata-se de uma proposta baseada no compartilhamento de todos os processos de decisão e execução, dando prioridade para o consenso e a colaboração como atributos que fazem o negócio prosperar.

Ainda que existam alguns cargos de chefia ou gerência, a gestão horizontal impulsiona o protagonismo das equipes e fornece condições para que todos os colaboradores tenham autonomia na resolução de problemas.

Já o modelo de gestão vertical é o mais tradicional e antigo, baseado nas primeiras teorias da administração de empresas.

Nele, a estrutura hierárquica das organizações é formalizada, baseada em um formato de liderança centralizador. A cada cargo corresponde uma responsabilidade previamente definida, assim como as funções e as possibilidades de desenvolvimento de carreira.

Dessa forma, ao considerarmos as bases dos modelos de gestão horizontal e vertical, é possível observar algumas diferenças na rotina das empresas que optam por um ou outro modelo.

 

Baixe agora grátis: Guia essencial para aumentar a rentabilidade no seu escritório de advocacia

 

Quais são as diferenças observadas na prática?

Na prática, a flexibilidade da gestão horizontal permite aos empreendedores responder de maneira mais efetiva às exigências dos clientes e às mudanças do mercado.

Com a descentralização da gestão e a atuação de todo um time buscando soluções para os desafios diários, o negócio cresce em termos da sua vantagem competitiva.

Por outro lado, ao implementar processos mais participativos, a gestão horizontal perde em rapidez e agilidade, uma vez que chegar ao consenso nem sempre é uma tarefa simples ou rápida, principalmente quando a equipe é grande e tem colaboradores com diferentes perfis.

Assim, o investimento no diálogo e a capacidade de construir bons feedbacks são duas exigências para que o modelo de gestão horizontal possa contribuir para o aprimoramento das equipes e o crescimento do negócio.

Além disso, se na gestão vertical os estímulos para o empenho dos colaboradores vêm de metas e de bonificações, na gestão horizontal a motivação da equipe é baseada no incentivo ao comportamento empreendedor.

Essa característica faz com que o time tenha mais prazer em executar as tarefas pois o sentimento de pertencimento e colaboração cresce na medida em que as responsabilidades são compartilhadas.

Diante de tantas diferenças, pode ser difícil para os empreendedores optar entre a gestão horizontal ou vertical. Para ter sucesso nessa escolha, é preciso conhecer bem as características do próprio negócio.

 

Como acertar ao escolher entre a gestão horizontal e vertical?

A resposta para essa pergunta está na análise da identidade, da cultura, dos valores e objetivos do próprio negócio.

Dessa forma, não se trata de afirmar qual o melhor modelo de gestão, mas qual formato se encaixa melhor nas necessidades da sua empresa, independentemente do seu tamanho ou segmento de atuação.

Embora exista uma tendência atual de transição para o modelo de gestão horizontal, muitos empreendedores ainda precisam centralizar parte das decisões, sobretudo para garantir o aumento da produtividade.

À medida que as empresas consolidam seus ganhos e o negócio cresce, fica mais fácil para os gestores definirem qual formato promove os melhores resultados tanto para cada membro da equipe quanto para a organização como um todo.

Quer saber mais sobre a importância estratégica da gestão horizontal ou vertical e conferir outras dicas para otimizar os resultados do seu negócio? Siga a Studio Fiscal nas redes sociais — estamos no LinkedIn, no Facebook e no Instagram!


Redação Grupo Studio