RECEBA NOSSO CONTEÚDO DE FORMA GRATUITA DIRETAMENTE NO SEU EMAIL

Grupo Studio Franquias Studio FiscalComo empreender na advocacia? 5 erros que você não pode cometer

Como empreender na advocacia? 5 erros que você não pode cometer

Alguns advogados desejam ampliar sua gama de atividades e acabam buscando alternativas para empreender na advocacia. Porém, atuar nesse ramo conciliando suas atividades jurídicas nem sempre é o caminho natural e mais fácil.

Falta de planejamento, ausência de comportamentos empresariais e omissão dos cursos jurídicos quanto ao ensino de gestão e administração, tudo isso leva o profissional a errar na hora de empreender na advocacia.

O ramo jurídico proporciona grandes oportunidades no decorrer de sua carreira e, quando aliada ao empreendedorismo, você poderá alcançar o sucesso desejado para sua vida pessoal e profissional.

Pensando nisso, preparamos este post para que você conheça 5 erros que não pode cometer empreendendo na advocacia. Confira agora!

1. Não arriscar em empreender na advocacia

Aqueles que não arriscam provavelmente vão continuar obtendo apenas os resultados que já alcançaram. Assumir riscos exige do advogado um maior controle sobre as informações — principalmente as financeiras — do empreendimento pretendido. Quando se busca informações mais precisas, você estará na esfera dos riscos calculados.

No entanto, não é necessário arriscar tudo de uma vez em alguma ação. Exemplificando isso, não é preciso vender sua casa para comprar uma nova sede de escritório ou mesmo começar um novo negócio. Você deve escalar os possíveis riscos, optando pelos menores, e ir aos poucos colhendo os resultados.

2. Não agir de forma estratégica

Você possui metas, objetivos e um mapa de ações predefinidas para implementar sua nova função empreendedora? Se não tiver, você não está agindo de maneira estratégica. Quando não há um objetivo claro de metas, provavelmente você vai perder o foco e acabar executando ações aleatórias.

Dessa forma, a estratégia é um processo de decisão. Você precisa definir quais seus objetivos, aonde quer chegar e quais os caminhos possíveis para seu plano ter sucesso.

No caso de você não tomar essa decisão, continuará agindo aleatoriamente, sem mesmo saber ao certo quais são as formas que contribuem efetivamente para alcançar seus resultados.

 

Baixe agora grátis: Guia essencial para aumentar a rentabilidade no seu escritório de advocacia

 

3. Não investir em conhecimento de negócios

No ramo da advocacia, é rotineiro investir apenas no conhecimento jurídico. Isso atrasa muito — ou mesmo impede — o sucesso pretendido. Existem muitas coisas relevantes que um bom advogado empreendedor necessita saber, além do Direito Material e Direito Processual.

Inicie pesquisas e leia sobre empreendedorismo, finanças, negociação, gestão e administração, ramos de franquias, marketing, entre outros. Você melhorará bastante nessas áreas ao buscar outros tipos de conhecimento!

4. Desistir após o primeiro erro

É normal errarmos ao tentar fazer algo diferente, mas nunca devemos considerar essa possibilidade como motivo para desistir. Se você pensa dessa forma, então nem adianta começar!

Os erros e fracassos, no mundo dos negócios, são oportunidades para adquirir experiência e aprendizado. O sucesso vem para os resilientes — que conseguem aprender de forma rápida com a experiência. Portanto, reconheça nas tentativas e erros uma oportunidade para aprimorar seus planos!

5. Acreditar que o Código de Ética é um impedimento

O Código de Ética da OAB é restritivo e acaba dificultando certas ações direcionadas ao mercado. No entanto, isso não significa que você não possa ter determinadas funções empreendedoras.

Limitações existem em todas as atividades humanas, e isso não implica que alcançar o sucesso no empreendedorismo seja impossível.

Aposte na sua capacidade de compreender o mercado e busque mecanismos para inseri-lo em sua vida profissional. Acredite em você!

Se você gostou do nosso texto sobre como empreender na advocacia e também quer conhecer os fatores que um advogado deve levar em consideração antes de abrir uma franquia é só baixar nosso ebook gratuito!


Redação Grupo Studio